Escolhi fazer cursinho, e agora?

cursinho

Demorei bastante tempo pensando em escrever sobre o tão famoso ” cursinho pré-vestibular”, mas para isso precisei passar por algumas experiências e muita aprendizagem durantes alguns meses.
Em Novembro do ano de 2015, resolvi optar fazer o tal cursinho. Gente, já digo que não foi naaaaada fácil fazer essa escolha, ainda mais eu que desde o 1ºEM na escola sempre dizia que cursinho era perda de tempo ( sim, eu era muito ignorante sobre esse assunto). Mas como o mundo dá voltas, a gente acaba aprendendo, ”quebrando a cara ” e se levantando sempre, mudei meu conceito.
No meu Ensino Fundamental II,  nos meus 13 anos, eu tinha optado estudar humanas, fui pro lado da publicidade e jornalismo. Pra mim, eram definitivas essas escolhas, mas o tempo passa e você acaba amadurecendo e conhecendo muitas coisas novas. Até que um certo dia, visitei a Feira de Profissões da USP, e de cara me apaixonei por Odontologia ( eu sei que de humanas pra biológicas, é uma mega diferença, sem dúvidas). Comecei a ir atrás, procurar mais informações sobre o curso, pesquisar faculdades e assim surgiu o meu ” #dontoporamor”.
Em 2015, passei por muitas provas ( eu até perdi a conta, juro). Julho,Novembro, Dezembro e Janeiro, são os meses dos vestibulares e isso sempre me deixou muito aflita, ainda mais por eu ser uma pessoa muito ansiosa ( talvez, seja o meu pior defeito). Mas é sempre bom manter a calma e sempre pensar positivo.
Quem convive comigo, sabe que o meu sonho sempre foi fazer UNICAMP, mas ela requer uma nota muito alta pra passar, e eu não estava tão preparada para isso. A minha única solução seria : fazer uma particular ou optar pelo cursinho. Infelizmente, o preço da mensalidade da faculdade particular que eu gostaria de fazer é mais que R$3000,00 ( É UM ABSURDO). Pra mim agora, realmente não rolaria pagar esse preço, tive que partir pra segunda opção.
Eu sempre fui muito dedicada na escola, sempre tirei notas boas, meu boletim sempre foi impecável e sempre acreditei no meu potencial. Por que não tentar mais uma vez? A gente planeja coisas em nossa vida , e vem Deus e muda totalmente os nossos planos, sempre nos dando mais uma chance e mostrando que existem outras formas para alcançarmos os nossos objetivos. Conversei muito com diversos professores, não só eles, como meus próprios pais e eles me ajudaram muito, me deram o maior apoio e então, resolvi fazer o cursinho.
Pesquisei milhaaaaares de cursinhos ( dica importante, não faça no primeiro que aparecer, é sempre bom dar uma pesquisada). A maioria deles tem as provas de bolsas e descontos. Eu tinha gostados de dois cursinhos ( Anglo e Objetivo) , foram os mais indicados pra mim, mesmo sendo indicados, fui fisicamente conhecê-los. Gostei muito dos dois, os materiais são impecáveis, mas.. Sabe quando você chega em um lugar e sente algo tão especial? E fala ” esse aqui é o meu lugar?”. Senti isso em um deles.
As provas pra concorrer a bolsas e descontos acontecem no próprio local do cursinho.Eu achava que era tudo mentira, mas pude comprovar que não. Consegui desconto de 60% no cursinho do Objetivo, na unidade da Paulista ( meu local preferido de São Paulo).Um dos melhores cursinho do Brasil, isso me ajudou muito mais na escolha. Me matriculei, sem medo e com boas expectativas.
Eu aprendi muito na escola com meus professores, eles sempre me falaram: – ”Você não é obrigada a passar de cara em alguma federal ou estadual. Tem muita gente estudando a anos, fazendo cursinho a muito tempo pra isso. Você tem apenas 17 anos, ainda da tempo de você ir atrás do que você sonha”. Isso sempre me confortou.
Acredito que até uns 19/20 anos é bom fazer cursinho. Eu sempre falo : – ” Informação é tudo nessa vida”. Nunca será um tempo perdido, além da mega maturidade que você vai acabar ganhando ao decorrer do ano. Sei que muitas pessoas são pressionadas pelos pais, é difícil essa etapa da vida gente, não vou negar. Meu maior medo sempre foi de decepcionar meus pais, ainda mais por eles terem pago escola particular em todos os anos da minha vida. Mas é preciso ter bons diálogos com os pais,  não terem vergonha de se abrirem pra eles, levar eles para feiras estudantis é uma boa opção pra eles estarem a par do que acontece em sua vida escolar , e até pessoal. Quando a gente tem o apoio das pessoas que a gente mais ama, a gente consegue ir longe.
Conselho de amigo hein.. PERSISTA!!!!! Ninguém disse que seria fácil realizar grandes sonhos, é preciso de muitos obstáculos pra gente aprender e crescer sempre. Ninguém é perfeito. Pra mim,o melhor caminho pra se chegar ao sucesso é estudar. Nunca esqueça, informação é tudo. Se você ainda está com dúvidas de fazer ou não cursinho, pesquise mais sobre o assunto, ou até mesmo se quiser pode me chamar nas redes sociais, e tudo que eu souber poderei esclarecer algumas questões. Boa sorte a todos, e que 2016 seja o ano do ingresso de muitos de nós na faculdade!! Beijão, Bia 🙂